Logo Fundo Branco (500 px × 200 px)

Um lugar para você se desenvolver

BLOG

O Poder da Ação – Resenha do Livro

no alvo
Compartilhe em suas redes:

O Poder da Ação

Este artigo se destina a ser uma resenha do livro o Poder da Ação

Paulo Vieira (Autor)

Sinopse: Acorde para os objetivos que quer conquistar. Já aconteceu a você de se olhar no espelho e não gostar daqueles quilos a mais? De observar seu momento profissional somente com frustração? De se sentir desconectado dos seus familiares, dos seus amigos? Se você acha que essas são situações normais, pense de novo!

Resenha do Livro: O Poder da Ação

Antes de tudo quero dizer que o Poder da Ação é um livro que definitivamente me impactou muito, ao ler este livro o autor Paulo Vieira nos convida a olhar para nós mesmos, fazer uma autoanálise, e então sair da zona de conforto, melhor ainda, nos da um passo a passo de como fazer isso. E ainda, para melhorar a experiência da leitura existem vários exercícios ao final de cada capítulo para fazermos algo de fato, trago aqui neste artigo a resenha do livro.

A leitura deste livro é muito simples e fluida, quando você menos espera já está no final do livro, a única coisa que tenho de ponto de atenção caso você leia este livro é a quantidade de propagandas no método CIS ou Coach Integral Sistêmico, criado pelo autor. Método este ele faz com o público e também forma coachs nessa método. O livro é cheio de referências a ele, porém se você não se importar com isto ou caso se importe basta ignorar, ele possui muitas verdades e métodos práticos para começarmos nos mover em direção a uma vida de sucesso.

Recomendo muito a leitura deste livro.

Lembrando que resenha não é um resumo, falo de forma geral o que é abordado em cada capítulo e coloco também meu ponto de vista em relação a eles.

Vamos a resenha!

Resenha do livro: Cap - Acorde

resenha do livro: o poder da acao acorde

O que precisa acontecer para você acordar? Você perder o emprego? Sua esposa ou marido lhe deixar? Você ficar doente? Seu filho entrar nas drogas? Acorde antes mesmo que algo aconteça - Paulo Vieira

O livro neste capítulo nos convida a fazermos uma autoanálise profunda, visando entendermos aquilo que realmente nos felizes. 

E vemos que para isto é necessário entender como estamos hoje, sendo sincero nesta análise, fazendo perguntas como, qual tem sido minha atitude frente aos desafios da vida? Como temos nos posicionando frente a nossa família, pessoas, desafios e oportunidades? Como as pessoas mais próximas a nos definem essas atitudes? 

Basicamente como temos nos posicionando com autonomia e ação, ou com passividade, aceitando os desafios ou se escondendo deles.

Fazendo perguntas como estas e outras que estão no livro podemos perceber como tem sido nossa atitude se passivos esperando com que as coisas aconteçam, ou se temos uma postura proativa e de ação.

É importante saber que existe uma vida abundante para nós, ou para aqueles se dispuserem a alcança-la, e para isto é necessário acordar, pois, para chegarmos neste patamar é necessário ter iniciativa, proatividade e postura de encarar os desafios que se apresentam diante de nós.

O que é vida abundante?

O dinheiro mal sobrar no final do mês é vida abundante? Querer fazer uma viagem e não poder por falta de dinheiro, ou por falta de tempo é vinda abundante? Ter um casamento onde já não há aquela paixão entre marido e mulher é uma vida abundante? 

Para todas essas perguntas a resposta é não, primeiro que se você fazendo uma autoanálise para elas entendeu que para algumas delas, sua vida está suficientemente boa, bom, ter em abundância é mais que ter de forma suficiente, é ser completamente satisfeito, onde não há nada a acrescentar. É ter dinheiro sobrando não só no final do mês para poder fazer o que quiser com ele, mas também ter o dinheiro sobrando e ainda poder ajudar os outros. É ser um casal completamente feliz e satisfeito com todas as áreas do casamento.

Para ter este tipo de vida, certamente não será ficando passivo e acomodado diante dos desafios que ela lhe apresenta.

Portanto, Acorde;

Sugiro aqui para essa auto análise olhar para a Roda da Vida, olhe para cada área ali e responda para si mesmo qual nota você está nelas, seja honesto, e se você não colocou um 10 em alguma área certamente é porque não está sendo abundante nela.

resenha do livro: roda da vida

Resenha do livro: Cap - Aja

resenha do livro: act action change things

Tem poder quem age, tem mais poder quem age certo, e tem super poderes quem age certo na hora certa! - Paulo Vieira

O principal motivo que lhe impede de agir, é a zona de conforto que você se encontra nesse exato momento. Ela é o lugar onde encontramos desculpas para não fazer o que sabemos que devemos fazer.

Neste capítulo somos convidados a agir, normalmente para sabemos o primeiro passo que temos que dar para sair da zona de conforto e começar a caminhar em direção ao sucesso, porém sempre criamos em nossas cabeças justificativas e impedimentos que nos desacretiam a agir.

O livro diz serem as historinhas que criamos que nos fazem continuar sempre na zona de conforto. E isso é algo que acredito muito, pois sabemos que nosso cérebro sempre tende a nos fazer não gastar energia, e nada melhor que isso do que a zona de conforto. 

Sabemos que para fazermos algo diferente do que estamos acostumados requer muito esforço, falar que vai a partir de agora começar a estudar uma nova língua sendo que nunca fez isso, falar que irá começar a fazer exercícios, ou que vai acordar mais cedo para ler aquele livro ou estudar aquele assunto que você sabe que precisa estudar para começar a mudança na sua vida isso requer esforço. 

Um avião precisa fazer muito mais esforço para decolar do que para permanecer planando.

“Portanto, identifique quais áreas da vida está obtendo resultados ruins, identifique quais os seus resultados indesejados, quais as suas historinhas paralisantes e para cada historinha, elabore NOVAS Histórias. Uma nova história! Esta é uma etapa fundamental do processo de mudança.” O Poder da Ação – Paulo Vieira

Resenha do livro: Cap - Autorresponsabilize-se

resenha do livro: não fui eu

Você é o único responsável pela vida que tem levado. Você está onde se colocou. A vida que você tem levado é absolutamente mérito seu, seja pelas suas ações conscientes ou inconscientes, pela qualidade de seus pensamentos, de seus comportamentos e de suas palavras. Por mais doloroso que seja, foi você que levou a sua vida ao ponto em que está hoje. Sendo assim, só você poderá mudar essa circunstância. - Paulo Vieira

Essa expressão citada acima é muito dura, e muitas pessoas podem não concordar 100% com ela, e de fato vemos muitas pessoas em algumas situações geralmente bem precárias não por causa delas, principalmente crianças que acabaram de nascer.

Porém, eu acredito que desde que uma pessoa começa a conseguir tomar suas próprias decisões de forma consciente, ela realmente se torna responsável pela vida que tem levado. E aqui quero dizer que obviamente a vida pode oferecer diferentes desafios para cada um, pode ser mais ‘fácil’ para algumas pessoas, e com certeza mais difícil para outras, porém entendo que a provocação do autor aqui é “o que você está fazendo com os limões que a vida está te dando”

O conceito de autorresponsabilidade passa principalmente pelo parar de terceirizar a culpa das coisas que estão acontecendo e começar a fazer algo a respeito. O meu convite aqui é faça algo a respeito, não se vitimize diante das dificuldades, e se hoje você está como está você é o responsável para mudar a situação, não espere cair do céu a solução para os seus problemas, ou que as oportunidades surjam do nada. Nós somos os principais responsáveis por nosso próprio sucesso ou fracasso.

Se você já tentou uma vez e não deu certo, tente novamente, tente de outras formas, busque outros meios, mas não desista de continuar buscando o sucesso na sua vida, assuma o controle de sua vida.

Seis leis da autoresponsabildidade

1) se é para criticar (os outros), cale-se.

2) se é para reclamar dê sugestão.

3) se é para buscar culpados, busque solução.

4) se é para se fazer de vítima, faça-se de vencedor.

5) se é para justificar seus erros, aprenda com eles.

6)  se é para julgar as pessoas, julgue suas atitudes.

Resenha do livro: Cap - Foque

resenha do livro: acendendo o foco

Nos dias de hoje, vivemos no mundo das distrações. Por mais que você se esforce para concentrar e ter foco no que precisa ser realizado, aparece uma distração e tira você do que realmente é importante. - Paulo Vieira

Quando falamos de foco, é importante dizer que o foco é saber dizer NÃO às excelentes oportunidades que surgirão. E, além disso, é saber selecionar atenciosamente o que fazer e realizar durante o dia a dia.

Essa velocidade de informações e acontecimentos faz com que pessoas fiquem boa parte da vida com a mente no passado ou no futuro. Isso afeta diretamente o seu presente, ou seja, o momento em que você pode agir e construir a sua história. Precisamos começar a entender que é no presente que construímos nossas vidas, e não apenas olhando para o passado apenas relembrando bons momentos que tivemos, ou ficando apenas com as expectativas no futuro que é muito incerto e depende do que estamos construindo no agora.

Vivemos uma epidemia do tik tok, do reels do Instagram, dos feed da rede social que nunca acaba, estamos sempre rodeados de vários distratores, não apenas o nosso passado e futuro, mas tudo aquilo que nos cerca, não é fácil ter foco hoje, porém é necessário caso queiramos sair da zona de conforto.

Duas perguntas então se faz importantes para nós, a primeira é “Em que colocar meu foco?” e a segunda é “O que distrai você do seu foco?” pare e um pouco e responda essas perguntas aí então você saberá o que fazer.

3 Tipos de Foco:

  1. Foco Visionário: saber com clareza quais são suas metas e seus objetivos, a ponto de poder vê-las intencionalmente em sua mente com toda a nitidez.
  2. Foco Comportamental: dedicar tempo e atenção para produzir energia suficiente para gerar mudanças internas e externas. E essa energia é produzida através do uso repetido de três canais neurológicos: comunicação, pensamento e sentimento.
  3. Foco Consistente: É a capacidade de manter em mente o foco visionário e o comportamental por tempo suficiente para serem produzidas mudanças consistentes e massivas. Pode haver distrações, mas você não é seduzido por elas e continua olhando para a sua meta, não perdendo a perspectiva da visão de futuro e atuando sistematicamente para conquistar o que quer.

Modelo Foco Temporal de Sucesso

Modelo de Depressão

A pessoa depressiva vive do passado e tende a se cercar de negatividade. Observando a imagem, percebemos que o foco comportamental do indivíduo representado está quase totalmente no passado. E sabemos que quem gasta tempo assim remoendo o passado costuma focar os problemas e as lembranças ruins.

Modelo de Sucesso

Dedica apenas 10% de foco no passado. E não usa as lembranças ruins do passado para se vitimizar. Dedica 25% ao futuro criando deliberadamente imagens positivas e, em menor quantidade, também imagens negativas do que pode acontecer. Discutindo e planejando ações futuras, e dedica cerca de 65% de toda a sua energia física e psíquica à ação, no agora.

Modelo de Ansiedade

Observando a representação do futuro no modelo acima, vemos que ele dedica esforço e intensidade em demasia ao futuro, o possuidor desse padrão foco-temporal costuma agir de forma prioritariamente produtiva, o problema é que ele já desperdiçou muita energia e tempo lembrando do passado e outro tanto de energia pensando nas possibilidades de insucesso no futuro,

Resenha do livro: Cap - Comunique-se

resenha do livro: comunique-se

Podemos reprogramar nossa mente e mudar de forma rápida e drástica nossa vida através da nossa linguagem. - Paulo Vieira

Já ouviu aquela expressão popular de que aquilo falamos atraímos para nós, então este capítulo aborda aquilo que estamos falando constantemente e que no nosso subconsciente são verdades, por exemplo, se eu a todo momento falo que não sou um bom vendedor, ou não sou bom em lidar com pessoas, isso vai se tornando uma verdade cada vez mais enraizada e difícil de mudar. Aqui aprendemos que precisamos adotar um novo padrão linguístico deixando para trás essas falas que nada mais é do que a expressão de crenças limitadoras que temos. E ao deixar essas falas para trás, precisamos adquirir novas falas que ao ficar repedindo consistentemente vão se tornando uma verdade profunda em nós.

Por exemplo:

Em vez de dizer

Diga

Nada da certo para mim

Dessa vez não deu, mas não irei desistir

Tudo para mim, é difícil

Estou irei encarar qualquer desafio

Não sou bom o suficiente

Eu sou bom, eu consigo

Gratidão também é fundamental para a ativação do potencial humano assim como para atingir uma vida mais feliz, segundo os pesquisadores Emmons e Michael autores do livro The psychology of gratitude.

Também neste capítulo temos uma abordagem significativa para as categorias de linguagem não verbal, para o que seu corpo está comunicando, o que suas expressões estão comunicando, temos que prestar atenção nestas coisas, na nossa postura, nos nossos gestos, para que nossa linguagem não verbal também estejam comunicando as verdades que queremos enraizar em nosso subconsciente. 

resenha do livro: boneco triste e cabisbaixo
resenha do livro: boneco confiante

Resenha do livro: Cap - Questione

resenha do livro: interrogation light

Boas perguntas invariavelmente nos mostrarão caminhos, porém apenas as melhores perguntas vãos nos mostrar os propósitos e os valores por trás do que queremos e de como pensamos em realizar. - Paulo Vieira

Muitas pessoas andam pedindo muitas coisas. Elas ainda não entenderam que mais importante do que pedir, é saber perguntar. Boas perguntas invariavelmente nos mostrarão caminhos, porém apenas as melhores perguntas vãos nos mostrar os propósitos e os valores por trás do que queremos e de como pensamos em realizar.

Desenvolva o hábito de se questionar. Tenha em mãos o seu caderno de perguntas poderosas e comece o quanto antes os seus questionamentos. Pessoas de sucesso fazem excelentes perguntas, e com isso conseguem excelentes respostas. Elas se perguntam qual é o próximo passo? Como atingiremos nossas metas? De que recursos precisamos para chegar lá? Qual caminho seguir? Que preço estou disposto a pagar pelo meu sucesso financeiro?

Você já sabe por onde começar. Agora é a sua vez de fazer acontecer.

Resenha do livro: Cap - Creia

resenha do livro: menino peso

Se você aprendeu a ser pobre, você pode aprender a ser rico, pensar como rico, sentir com o rico se sente e fazer dinheiro como as pessoas ricas. - Paulo Vieira

O que determinou os seus resultados até esse momento da sua vida foram as suas crenças, ou melhor, a sua programação mental, os seus circuitos neurais, a sua rede de neurônios. Toda essa programação é responsável por determinar os nossos comportamentos e atitudes para cada estímulo que temos no nosso dia a dia. Para cada situação, uma resposta programada será executada.

E isto que diz neste capítulo, o que quer dizer que não precisamos ficar reféns de nossas crenças, ou programações neurais antigas, já é comprovado cientificamente que o cérebro pode se reinventar, adaptar devido a neuroplasticidade, por isso é possível aprendermos coisas novas, reprogramarmos nossas mentes para o sucesso, com essas técnicas, citadas aqui, é possível instalar um novo sistema operacional no seu cérebro que te diz que você consegue fazer grandes coisas, e grandes conquistas.

Tudo começa pelo primeiro passo, e só depende de você dar esse passo, ou melhor, agora o segundo, porque o primeiro passo foi lendo esse artigo. Vamos lá acredite em você.

Mais Posts

2 comentários em “O Poder da Ação – Resenha do Livro”

  1. Pingback: O que são equipes de Alta Performance - Agile Leader Academy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximos Treinamentos

Posts Recentes

Tarcísio no fundo preto

Sou apaixonado por tecnologia e gestão de pessoas

Contribuir no desenvolvimento delas é o meu propósito, onde faço tanto no meu dia a dia no trabalho quanto nos Workshops de Management 3.0 e aqui na Agile Leader Academy.

Fique ligado