Logo Fundo Branco (500 px × 200 px)

Um lugar para você se desenvolver

blog

Próximos Treinamentos

Como dar feedback com excelência: 6 dicas práticas

Como dar feedback
Compartilhe em suas redes:

Todos que trabalham em equipe precisam saber como dar feedback, pois isto está no dia a dia do trabalho, se no início da minha liderança tivesse recebido essas dicas para dar feedback, minha trajetória teria sido bem mais tranquila.

Caso o feedback não seja dado da melhor forma, em vez de conduzir a equipe para os resultados, eles podem é dificultá-los.

Antes de tudo se lembre o porquê estamos dando feedback. Ele deve ser dado visando sempre o objetivo de melhorar algo que você está esteja envolvido.

Lembre-se também que do outro lado existe uma pessoa, com as suas próprias necessidades, visão de mundo e razões por ter se comportado ou feito o que fez para receber um feedback seu.

Então, antes de pensar em técnica, faça um exercício de empatia e tente se colocar no lugar da outra pessoa, enxergar e sentir suas preocupações.

Por mais difícil que seja, somente o fato de você tentar, já mudará a sua forma de falar.

Algo importante, feedback deve ser servido quente, porém não queimando, ou seja, se você estiver alterado emocionalmente, espere um pouco, um dia talvez, para dá-lo.

Então vamos lá.

6 dicas para dar Feedback com excelência

Não tenho a pretensão de falar que a técnica que mostrarei é a melhor de todas.

Pois sei que existem várias no mercado, porém posso dizer que essa técnica compila várias ótimas sacadas de várias técnicas por aí. 

Dicas para dar feedback, ou ingredientes de um feedback?

Sem mais delongas, a técnica que estou falando é a técnica do Feedback Wrap ensinada pelo Management 3.0.

Porém, por que Wrap? Porque como um Wrap ele possui 5 ingredientes importantes que se deve contar em um feedback. Eu aindo trago um ingrediente a mais que a experiência me levou a adicioná-lo.

Feedback Wrap

Feedback Wrap
Wrap porque são vários ingredientes

Primeiramente precisamos esquecer o feedback sanduíche. Pois ele é confuso e pode não passar realmente a importância do que deve ser tratado no feedback.

Comece com elogio, solte a bomba e termine com outro elogio.

Continuando, outro ponto importante do feedback é não fazer pré-julgamentos ou deduções, diga o que realmente te afetou, e como se sentiu com o fato.

Porque ao fazer isso você diz a verdade, deduções de que pode ter ocorrido isso ou aquilo são só deduções, por isso corra delas.

Então vamos ao as Wrap.

1º: Liste o contexto

Originalmente o feedback Wrap tem a preocupação de fazer o feedback por escrito quando por algum motivo não há a possibilidade de ver a pessoa a qual se dará nos momentos posteriores ao ocorrido. 

Por isso a necessidade de se escrever o feedback e envia-lo à pessoa. 

Neste caso, o listar o contexto aqui é dizer como você está, ou estava no momento que estava escrevendo o feedback, para que a pessoa que estiver lendo tenha um contexto de como você estava enquanto estava escrevendo. 

Porém, por mais importante que seja servir o feedback quente, tendo a dizer, se esforce para falar com a pessoa, olho no olho.

Se for o caso, use uma conexão de videoconferência por exemplo, assim, a chance do feedback causar um impacto positivo é muito maior. 

Neste caso, listar o contexto muda um pouco de significado. O contexto aqui ao dar um feedback ao vivo é o contexto em que você se encontrava no momento que percebeu o assunto em questão.

2º: Faça as Observações

Faça suas observações como uma descrição dos fatos que você viu, presenciou, como uma narração, não faça julgamentos e subentendimentos, apenas diga o que você viu e ouvi.

3º: Entenda as motivações

No feedback wrap original não tem esse ingrediente, porém, como eu disse no início, estamos tratando aqui de pessoas, que vão receber uma notícia que pode impactá-las de alguma forma. 

E é claro, ninguém gosta de ser corrigido; “e olha eu aqui fazendo generalizações, ou melhor, eu não gosto de ser corrigido, você gosta?”.

Sendo assim, é importante perguntar a pessoa, porque ela agiu como agiu, o que levou ela a falar aquilo, ou falar daquela forma, ou naquele tom. 

Após entender as razões dela, então, aí sim, siga para os próximos ingredientes.

6 ingredientes para feedback
Entender as motivações demonstra empatia

4º: Diga como se sente

Aqui nesse passo, apenas diga como você se sentiu, como aquilo te impactou, ou como percebeu aquela ação, da pessoa. 

Aqui é importante essa etapa, afinal se você está dando um feedback é porque aquele motivo te impactou de alguma forma, e é importante deixar isso claro para o receptor.

E aqui, mais uma vez, não julgue ou subentenda como os outros se sentiram ou poderão se sentir, isso é um julgamento ou presunção, a menos que outras pessoas te abriram como se sentiram.

5º: Explique o valor

Se o feedback acabasse aqui ele já teria sua importância, mas não seria mais que um desabafo.

Para gerar valor de fato, é necessário adicionar mais um ingrediente. Mostre ao receptor o valor daquela atitude para você, o porquê aquilo é importante para você, pois aí sim isso justifica o motivo pelo qual você se dispôs a sair da sua zona de conforto e ir lá dar o feedback para a pessoa. 

Portanto, deixe claro suas motivações ao dar aquele feedback, e lembre-se que você está fazendo isso para o bem em comum daquilo ao qual você está envolvido.

Se você não tem nenhum envolvimento com o trabalho daquela pessoa, com certeza não veria a necessidade de dar-lhe um feedback. 

Então busque isso, e mostre a importância daquela pessoa no resultado do todo.

empatia
Explicar o valor da peso a mensagem

6º: Faça um pedido

A CNV orienta a fazer pedidos e não sugestões. Aliás, você pode ter notado que esse modelo bebe muito da fonte da comunicação não violenta. Liste os fatos, mostre o sentimento, diga a necessidade e faça um pedido.

Logo, então, o último ingrediente deste feedback é o pedido, ou se você preferir, uma sugestão.

Antes de fazer a sugestão ou pedido, pergunte a pessoa o que ela poderia fazer a respeito para amenizar ou eliminar a situação.

Depois, caso não saia nada da pergunta, ajude a ela dando sugestões ou fazendo pedidos, sempre lembrando do motivo pelo qual a mudança de rota ou o enfatizar aquela rota é importante.

Dicas para dar feedback

Feedback Positivo

É importante lembrar também que feedback não é só correção de rota, é reforço positivo também e a técnica pode e deve ser aplicada nesses casos, inclusive, o feedback positivo é muito mais poderoso para reforçar o comportamento a ser incentivado.

Ou seja, utilize dessas dicas para dar feedback positivo também.

Existem vários estudos e linhas científicas que comprovam isso, que o feedback positivo tem mais poder que aquele que corrige rotas.

Por isso use e abuse dele, mas é importante que esse reforço seja sobre comportamentos que levam ao resultado, e não apenas dos resultados em si, para não gerar situações de que o fim justifica os meios. 

Promova em seu time sessões de feedback wrap positivos, pois quando houver a necessidade de um corretivo verá que será muito mais fácil e leve de se dar.

Smile face
O mais poderoso feedback

E agora...

Somente com estas dicas para dar feedback tenho certeza que você irá melhorar muito a forma como contribui com o desenvolvimento dos que estão a sua volta, porém você pode dar um passo a mais.

Aprofunde-se no tema de feedback, e também em como motivar e engajar sua equipe com o treinamento Agile Team Leadership que a Agile Leader Academy oferece, e saia de lá com uma certificação oficial de Management 3.0;

Quer saber mais sobre Management 3.0, confira meu artigo “O que é Management 3.0?” ou vídeo no Youtube de mesmo nome.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximos Treinamentos

Posts Recentes

Tarcísio no fundo preto

Sou apaixonado por tecnologia e gestão de pessoas

Contribuir no desenvolvimento delas é o meu propósito, onde faço tanto no meu dia a dia no trabalho quanto nos Workshops de Management 3.0 e aqui na Agile Leader Academy.

Fique ligado