Logo Fundo Branco (500 px × 200 px)

Um lugar para você se desenvolver

blog

Próximos Treinamentos

Como engajar e motivar a sua equipe

engajar e motivar
Compartilhe em suas redes:

Como engajar e motivar a sua equipe é um dos grandes desafios do líder nas empresas hoje em dia. A pandemia e a mudança que ela provocou na forma de trabalhar com o home office que entrou de vez em nossas vidas. Com isso, o que se percebe é um mundo novo diante de nós.

Agora as portas de empresas de outras cidades, estados e até países, que não era tão simples trabalhar nelas antes, estão disponíveis. Vemos que as empresas abriram os olhos e viram que dá para trabalhar assim, gerar economia e produzir resultados ainda maiores. Isto causou um efeito que já era visto em pequena escala, porém agora tomou escalas enormes, a grande oferta de vagas e em consequência os índices de turnover dispararam nas empresas, onde o principal estrago foram cargos ligados a tecnologia.

Nesse ínterim a Gallup chegou a uma conclusão de que empresas onde as pessoas são mais engajadas rendem muito mais que empresas onde as pessoas estão desengajadas. Ao passo que no Brasil já vemos empresas como a GTPW ganhando cada vez mais destaque com suas pesquisas de melhor lugar para se trabalhar.

Devido a isso o grande diferencial competitivo que as empresas podem oferecer aos seus funcionários atuais e futuros é um bom salário e pacote de benefícios e também um ótimo ambiente para se trabalhar.

Então, ai que entra o papel do líder de equipes nas empresas, é função dele garantir que todos os seus liderados estejam neste ambiente. Contudo, com uma breve pesquisa no Google você verá que a grande parte dos pedidos de demissão são por causa do líder. Portanto, aquele que mais deveria estar preocupado com o local de trabalho está causando um efeito inverso nele.

Como então motivar e engajar as equipes de trabalho nas empresas?

Engajar e Motivar: A teoria dos dois fatores

Bom, a primeira coisa que os líderes e áreas de RH precisam ter em mente é a teoria dos dois fatores de Frederick Herzberg.

É comum vermos empresas que quando vão falar sobre engajar e motivar seus funcionários trazem pesquisas que dizem algo como: o salário não está entre os principais motivos que fazem alguém querer ficar na empresa. Porém, apesar de ser verdade e provado com os dados da pesquisa, é preciso analisar o contexto antes de entender o porquê do problema que os líderes enfrentam na hora de engajar seus liderados.

Com isso mostro a vocês a teoria dos dois fatores de Herzberg, um conceito super importante que os líderes precisam ter em mente ao criar o clima motivacional ideal para sua equipe.

Insatisfação x Satisfação

A teoria diz que fatores básicos como segurança, salário, equipamentos de trabalho, precisam ser atendidos para evitar a insatisfação no trabalho. Seguindo na teoria, ela diz que outro conjunto de fatores motivacionais de ordem superior, como autonomia, reconhecimento, são necessários para criar felicidade real no trabalho.

Ou seja, a teoria dos dois fatores é um modelo que diz que a satisfação e a insatisfação no trabalho são criadas por fatores distintos.

Em outras palavras, Hezberg utiliza os temos “fatores motivacionais” para descrever as coisas que deixam as pessoas satisfeitas e felizes no trabalho. Em segundo, o termo “fator de higiene” para descrever as coisas que deixam uma pessoa insatisfeita ou infeliz no trabalho por estar ausente.

engajar e motivar: Teoria-dos-dois-Fatores

Por fim o ponto central da teoria dos dois fatores é que insatisfação e satisfação são distintos. Logo as coisas necessárias para deixar alguém satisfeito só terão efeito quando os pontos de insatisfação forem tratados. Vemos aqui que este modelo nos da um norte para entender melhor as pessoas no trabalho. Ou seja, não importa o quanto estamos fazendo 1 a 1, dando autonomia e etc, caso fatores como, salário, benefícios, local de trabalho não estarem tratados.

Engajar e motivar: Fatores de Higiene

Em primeiro lugar antes de engajar e motivar as equipes, falemos dos fatores de higiene que no modelo de Herzberg pode deixar as pessoas insatisfeitas e são pré-requisitos para se conseguir a satisfação no trabalho. Porém, sua presença apenas não é suficiente para deixar as pessoas satisfeitas.

De acordo com Herzberg, a ausência de fatores higiênicos causa insatisfação entre as pessoas no local de trabalho. Logo removê-la em um ambiente de trabalho, esses fatores de higiene devem estar presentes, porém sua presença não garante a satisfação total. Assm existem várias maneiras de fazer isso, mas algumas das mais cruciais para diminuir a insatisfação seriam pagar bons salários, garantir um emprego estável na medida do possível e criar uma boa cultura no local de trabalho. Estes são alguns dos fatores de higiene que Herzberg listou: política da empresa, relação das pessoas com o chefe, condições de trabalho, salário e relação com os colegas. Concluímos então que acabar com a insatisfação é apenas metade da tarefa da teoria dos dois fatores.

Exemplos de Fatores de Higiene:

  • Clima e cultura na empresa;
  • Salário;
  • Regras internas;
  • Condições e local de trabalho;
  • Segurança;

A outra metade da teoria é melhorar a satisfação no local de trabalho com os fatores motivacionais.

Engajar e motivar: Fatores Motivacionais

Em segundo lugar, os fatores motivacionais são aqueles que tem o poder de tornar as pessoas no trabalho de fato felizes e com alta satisfação no seu dia a dia. Porém, é crucial lembrar que esses fatores têm o seu efeito quase nulo quando na falta dos fatores de higiene. Os fatores de higiene são pré-requisitos para que as pessoas tenham sua satisfação no mais alto nível.

Em suma, estes fatores estão ligados a motivação que vem de dentro para fora das pessoas, ou seja, intrínseca. Por exemplo, as pessoas que trabalham ou efetuam uma atividade e ficam satisfeitas com ela somente pelo valor a ser pago pela atividade, podemos dizer que esse fator é uma motivação externa. Ou seja, neste caso a sua satisfação está ligada a um fator de higiene, por isso esse fator não tem força para fazer aquela pessoa ter alta motivação para aquela atividade. Outro exemplo, quando essa mesma pessoa está no trabalho ou fazendo algo e sua satisfação não se resume só ao pagamento, mas ao simples ato de fazer aquela atividade ou trabalho, podemos dizer que a motivação dela é interna a ela.

Os 10 motivadores intrínsecos

A princípio, para mim a melhor abordagem para este fator são as do Management 3.0 dos 10 motivadores intrínsecos tirados de Steven Reiss no livro Who Am I? The 16 Basic Desires That Motivate Our Actions and Define Our Personalities (“Quem sou eu? Os 16 desejos básicos que motivam nossas ações e definem nossas personalidades” em tradução livre).

As 10 motivações intrínsecas:

  • Propósito – Meu trabalho tem que estar alinhado com o meu propósito;
  • Honra – Meu trabalho tem que ter identificação com meus valores;
  • Maestria – Meu trabalho desafia minhas habilidades;
  • Status – Meu trabalho me reconhece pelo que faço e quem sou;
  • Poder – No meu trabalho tenho espaço para influenciar a minha volta;
  • Liberdade – No meu trabalho tenho autonomia;
  • Ordem – Meu trabalho possui regras e políticas eficazes para manter o ambiente estável;
  • Curiosidade – Meu trabalho me oferece muitas coisas para pesquisar, pensar e aprender;
  • Relação – No meu trabalho tenho bons contados sociais;
  • Aceitação – No meu trabalho sou aceito por quem é pelas pessoas;

Enfim, todos estes desejos intrínsecos são importantes, porém cada pessoa no seu trabalho ou equipe estará em um momento de prioridade para cada um. Por exemplo, para você o principal no momento é Liberdade, ser livre para tomar decisões nas suas atividades, já Ordem não é a menor das preocupações no momento. Dessa forma, cabe ao líder entender com cada um de seus liderados qual é o mais importante para cada um deles, e o ofertar isso a eles no dia a dia.

 

Usando a teoria dos dois fatores para engajar e motivar

engajar e motivar: Teoria-dos-dois-fatores-quadrante

Enfim uma lição da Teoria dos Dois fatores de Herzberg é que os líderes e empresas precisam primeiro acertar o básico. Lembrando que sem o básico não adianta muito tentar os fatores motivacionais. Finalmente então, ai sim, olhar para os fatores motivacionais, e estes farão com que as pessoas no trabalho tenham alta satisfação e com isso alto desempenho nas suas tarefas diárias.

Confira nosso conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximos Treinamentos

Posts Recentes

Tarcísio no fundo preto

Sou apaixonado por tecnologia e gestão de pessoas

Contribuir no desenvolvimento delas é o meu propósito, onde faço tanto no meu dia a dia no trabalho quanto nos Workshops de Management 3.0 e aqui na Agile Leader Academy.

Fique ligado